NOTÍCIAS 

 

02/04/2019

A partir do mês que vem, a Petros também vai registrar a contribuição extra do equacionamento no contracheque dos assistidos que estão com a cobrança suspensa por decisão judicial. A Fundação fará o registro do quanto deveria ter sido pago no mês e também da devolução do mesmo valor. Para os que estão pagando normalmente o equacionamento, não há qualquer mudança, porque o desconto já vem sendo incluído no contracheque.

O valor da contribuição extraordinária para o equacionamento do plano aparece junto ao código 6050. Já a devolução deste valor vem ao lado do código 3080. No caso de parcela do abono anual (13º), o código do desconto é 6150 e o da devolução, 3180.

Desta forma, mesmo nos casos em que a cobrança não pode ser feita pela Petros por determinação da Justiça, a Fundação registra mês a mês quanto deveria ser pago pelo aposentado ou pensionista para o equacionamento. E também registra o cumprimento da medida judicial, com a devolução do valor no mesmo contracheque.

 

Fonte: Site Petros

Publicação: Março 2019

02/04/2019

 

A Petros esclarece que o registro do valor mensal da contribuição para o equacionamento no contracheque dos assistidos que estão com a cobrança suspensa por decisão judicial não gera qualquer impacto sobre lançamentos como Imposto de Renda e pensão judicial.

A mudança, que será implementada a partir do contracheque de abril, visa apenas facilitar o controle das cobranças, mas não altera o valor líquido a receber porque o desconto e a devolução registrados têm exatamente o mesmo valor e característica, o que faz com que um anule o outro.

Para os participantes assistidos que estão pagando normalmente o equacionamento, não há qualquer mudança, porque o desconto já vem sendo registrado no contracheque. Também não há alteração para o grupo Pré-70, que não paga o equacionamento.

 

Fonte: Site da Petros

Publicação: março/2019

24/03/2019

Daniel Lima apresentou, nesta sexta-feira (22/3), ao Conselho Deliberativo, instância máxima de governança da Fundação, sua renúncia aos cargos de presidente e de diretor de Investimentos. Em carta ao CD, o executivo explicou que sua decisão se dá por motivos pessoais e agradeceu a oportunidade de "servir à Petros, participando do processo de reestruturação, aprimoramento da governança, profissionalização e de capacitação das equipes técnicas". Ainda não há definição sobre a substituição de Daniel Lima, que permanecerá exercendo suas funções à frente da Fundação até o dia 22 de abril.

Daniel Lima ingressou na Petros em outubro de 2017 como diretor de Investimentos e, em setembro do ano passado, assumiu a presidência, acumulando os dois cargos.

Ph.D., mestre e bacharel em Economia pela Universidade da Califórnia, PUC-Rio e USP, respectivamente, Lima integrou o time de gestão de ativos/passivos do Itaú Unibanco. Foi diretor de Administração e Investimentos da Odebrecht Previdência e gerente de Planejamento Financeiro da BM&FBovespa (atual B3). Também atuou como consultor de investimentos para fundos de pensão na PR&A Financial Products e na RiskOffice. Lecionou no Insper, UniAbrapp e FGV.

 

Março de 2019

Fonte: site da Petros

21/02/2019

Você já pode acessar o Demonstrativo de Empréstimo de fevereiro. O documento, disponível no aplicativo e no Portal Petros, mostra o valor da prestação de empréstimo que será descontado no contracheque, quanto será abatido do benefício Petros e do INSS, se haverá diferença a ser paga em boleto e de quanto.

O demonstrativo está disponível na página inicial do aplicativo da Petros, que pode ser baixado naApp Store ou o Google Play. No Portal Petros, o documento fica na Área do Participante. No ícone "Empréstimos", basta clicar em "Demonstrativo de Empréstimo".

Se você precisar fazer pagamento em boleto, já pode emitir o documento de cobrança parcial, que vence em 26/2. O boleto ficará disponível no Portal Petros até o vencimento. Se não for pago até essa data, o valor será somado ao seu saldo devedor e ficará sujeito aos encargos financeiros do contrato.

Em caso de dúvidas, entre em contato com a Central de Relacionamento (0800 025 35 45).

 

Fonte: Petros

18/02/2019

05.02.2019

 

“Estamos retransmitindo mensagem recebida do Conselheiro Fiscal da Petros e representante da Fenaspe no Fórum do GT da Petros Dr Paulo Teixeira Brandão."

 

A DECISÃO JUDICIAL PRECISA SER CUMPRIDA PELA PETROS E PELAS PATROCINADORAS DOS PPSPs R e NR

 

A Petros havia informado ao Juízo já ter cumprido, em dezembro, a decisão do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro.

Lamentavelmente, até o presente momento, passados mais de dois meses do julgamento proferido pela 13ª Câmara deste Tribunal (24.10.2018), não foi integralmente cumprida a tutela antecipada deferida.

 

Com efeito, os vinte contracheques juntados aos autos pela Petros não representam a realidade que vem sendo vivenciada pelos associados das Associações autoras, pois a Petros e as patrocinadoras mencionadas continuam a efetuar as contribuições extraordinárias.

 

Os participantes empregados das patrocinadoras que se encontram em atividade, participantes ativos, os descontos são realizados diretamente pela Petrobrás S.A e pela Petrobrás Distribuidora S.A na qualidade de empregadoras. Somente a partir da aposentadoria ou pensionamento é que os descontos são realizados diretamente pela Fundação. Assim, a petição juntada pela Petros, além de não comprovar o cumprimento da liminar para os associados que estão em atividade nas patrocinadoras, não comprova, igualmente, o cumprimento da decisão em relação à integralidade dos associados que constam das listagens já juntadas ao processo.

 

Em resposta, nossa Assessoria Jurídica promoveu providência nos autos da Ação Civil Pública movida pela FENASPE e suas Associadas, informando que ainda existem associados das Afiliadas da Federação  que estão sendo descontados e solicitando ao Juízo que determine às rés, Petros, Petrobrás e Petrobrás Distribuidora, que comprovem nos autos o cumprimento integral da liminar para todos os seus associados que constam de todas as listagens juntadas aos autos, sob pena de fixação de multa.

Paulo Brandão

 

 

Atenciosamente,

Manoel Sousa

Vice Presidente da Fenaspe

ASTAPE-BA - ASSOCIAÇÃO DOS TRABALHADORES, APOSENTADOS E PENSIONISTAS DA PETROBRAS DA BAHIA.